Acessibilidade

Sejusc realiza campanha de Natal em prol de idoso em situação de rua que foi resgatado

A ação contou com serviços de cidadania, saúde, entrega de cadeira de rodas e cestas básicas

 

FOTOS: Raine Luiz / Divulgação Sejusc

 

Às vésperas do Natal, a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) realizou a campanha “Natal em Família” para dar apoio a um idoso de 60 anos em situação de rua que foi resgatado por equipes sociais da Secretaria Executiva Adjunta de Direitos da Pessoa Idosa. Após o resgate, ele foi inserido em um novo lar localizado no bairro Nossa Senhora das Graças, zona centro-sul de Manaus.

A campanha teve início na segunda-feira (21/12) com a remoção de entulhos da residência em que o idoso foi inserido em parceria com a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp). Já nesta quarta-feira (23/12) a ação contou vários serviços de cidadania, saúde, entrega de cadeira de rodas e cestas básicas.

O secretário William Abreu, titular da Sejusc, ressalta que a secretaria é a gestora estadual de políticas públicas para a pessoa idosa. Ele destaca que todas as ações foram pensadas em reforçar o que determina o Estatuto do Idoso, no qual são estabelecidos os direitos para quem tem mais de 60 anos.

De acordo com a secretária executiva adjunta dos Direitos da Pessoa Idosa, Franciane Alves, a ação foi realizada em parceria com Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Delegacia Especializada em Crimes contra o Idoso (DECCI), CAPS Benjamim Mathias Fernandes, UBS Doutor Luiz Montenegro e CRAS Bairro União, da Secretaria da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc).

“A família será cadastrada para receber benefícios através do CadÚnico. Eles se encontram em situação de vulnerabilidade social, mas possuem um coração enorme, pois acolheram esse idoso que estava com seus direitos violados em sua casa anterior, com um benefício usado por outra pessoa”, explica. A secretária também ressalta que o idoso, que também é portador de transtorno mental, estava em situação de rua quando foi resgatado.

A assistente social Ana Cristina, gerente de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, contou que o resgate do idoso ocorreu através de denúncia no Centro Integrado de Proteção e Defesa da Pessoa Idosa (Cipdi), da Sejusc. “Essa denúncia chegou por meio de denúncias de vizinhos que foram até o Cipdi e denunciaram essa situação em que ele vivia. No local, a equipe psicossocial identificou que ele se encontrava na rua e não era amparado pela irmã com quem ele morava. Resgatamos, o levamos até um hospital, e após isso, ele foi encaminhado ao Caps, até que as equipes do Cipdi realizassem a busca de outros familiares do idoso”, afirma.

As equipes conseguiram localizar outra irmã e um sobrinho do idoso que, mesmo com dificuldades, conseguiram abrigá-lo. “Vimos que ele recebia uma pensão administrada pela outra irmã, mas ela não respondia às necessidades do idoso. Quando o trouxemos para outra parte da família, identificamos uma necessidade de um apoio maior do Estado. É aí que a Sejusc entrou com outros parceiros para dar continuidade a essa assistência”, completou a assistente social.

Por isso, a ação contou com serviços de saúde para integrar toda a família, emissão de documentos para inserção de programas sociais e também a presença do Núcleo PcD, pois as equipes identificaram a presença de uma criança deficiente auditiva na nova casa.

De acordo com a doméstica Leida Pereira, irmã do idoso, assim que soube que o irmão chegaria em sua casa, foi tomada imediatamente por muita alegria. “Eu estava internada no 28 de agosto e recebi a notícia que o Paulo ia chegar, meu Deus, fiquei muito feliz. Essa ação foi uma bênção”, celebra.

Denúncias – No Amazonas, as denúncias anônimas relacionadas a crimes contra a pessoa idosa podem ser realizadas pelo Disque 100, Disque 181, na sede da DECCI ou por meio de registro de Boletim de Ocorrência (BO), que pode ser realizado em qualquer Distrito Integrado de Polícia (DIP) e Delegacia Interativa de Polícia (DIP).