Com o exame, internos podem pleitear certificado de conclusão dos ensinos Fundamental e Médio

Internos do sistema socioeducativo iniciaram, nesta terça-feira (08/10), as provas do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), em Manaus. As provas são aplicadas no Centro Socioeducativo Dagmar Feitosa, administrado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania do Amazonas (Sejusc).

Ao todo, 16 jovens, sendo dez do sexo masculino e seis do feminino, prestam o exame, que segue nesta quarta-feira (09/10).

De acordo com a titular da Sejusc, Caroline Braz, a proposta é oferecer, por meio de atividades pedagógicas e psicológicas, novas oportunidades aos adolescentes.

“A educação é um direito de todos. Estimular o aprendizado em jovens do sistema socioeducativo é algo que nos empolga muito, porque, com isso, eles têm a chance de construir novos caminhos na vida e recomeçar”, destacou.

Exame – O Encceja faz um diagnóstico da educação básica brasileira, além de possibilitar meios para certificar saberes adquiridos tanto em ambientes escolares quanto extraescolares.

No Brasil e no exterior, o Encceja pode ser realizado para pleitear certificação no nível de conclusão do Ensino Fundamental e Ensino Médio. Para certificação do Ensino Fundamental, é preciso ter, no mínimo, 15 anos completos na data de realização do exame. A certificação do Ensino Médio exige a idade mínima de 18 anos completos no dia de aplicação da prova.